Arquivo da categoria: Canada

Study and work!

Essa modalidade de programa sempre foi e continua sendo muito procurado por jovens brasileiros, de estudar no exterior e poder trabalhar legalmente!

Antes de mais nada, é importante dizer que não são todos os países que tem esse tipo de abertura para os intercambistas brasileiros, portanto é essencial saber certinho em que terreno está pisando para evitar qualquer tipo de problema.

Hoje em dia Austrália, Irlanda, Canadá e Nova Zelândia são basicamente os únicos países que permitem que o estudante brasileiro consiga trabalhar para poder se manter no país. Isso é muito legal não somente pela questão financeira mas também pela questão do aprendizado do idioma. Você usará palavras e expressões diferentes do que usa no dia-a-dia e também irá praticar o que acabou de aprender na escola.

*O programa é oferecido em parceria com a Just Intercâmbio.

O perfil do intercambista que participa deste programa varia bastante. Talvez você tenha terminado o ensino médio, prestou o vestibular mas não passou e decidiu encarar o “bicho de sete cabeças” que é aprender um idioma estrangeiro. Talvez você já esteja na faculdade e percebeu que as oportunidades que se apresentam no futuro próximo (sejam de estágio ou mesmo vaga efetiva) esperam que você tenha – além do domínio em pelo menos uma língua estrangeira – que tenha também a experiência internacional. Ou então você é um profissional já colocado no mercado de trabalho mas também percebeu que se quiser sonhar com avanço na carreira precisa urgentemente dessa experiência internacional. Qualquer que seja o seu caso, a necessidade de trabalhar e ter a possibilidade de se sustentar enquanto estiver no exterior é exatamente o objetivo do programa de estudo + trabalho.

Vale lembrar que geralmente o intercambista não sairá do Brasil com vaga de trabalho definido ou mesmo que a escola fará a sua colocação de trabalho assim que chegar lá. O que ocorre é que você terá em seu visto a permissão para trabalhar legalmente. Em outras palavras, a colocação dependerá de seu esforço. As escolas ajudam, orientam, aconselham e dão todo o suporte mas não garantem ou se responsabilizam.

Dos países citados acima, em todos você poderá estudar e trabalhar ao mesmo tempo. O único que tem regra diferente é o Canadá. Lá você poderá fazer 50% de cada, ou seja, se programar para 6 meses, poderá inicialmente estudar 3 meses e após esse período poderá trabalhar no máximo por mais 3 meses (com algumas exceções que não necessariamente dividem o programa em 50% estudo e 50% trabalho).

Para esse tipo de programa, o intercambista deve se planejar para ficar um tempo um pouco maior, pois tirando a Austrália, que já permite que o brasileiro trabalhe com matriculas a partir de 14 semanas, os outros países exigem permanência mínima de aproximadamente 6 meses. Vale como dica que geralmente esses trabalhos acontecem em restaurantes, cafés, lojas de departamento, hotéis, estádios de esportes etc. Portanto não é comum você trabalhar em sua área de atuação aqui do Brasil. A experiência no exterior e o aprendizado da língua, no entanto, compensam demais.

australia-2yvlsb03l0xd5b3tlncuf4Austrália: Basta matricular-se em um curso com duração mínima de 14 semanas e você receberá a permissão para trabalhar 20 horas semanais durante a validade do seu visto de estudante. O curso tem que ter no mínimo 20 horas semanais de aulas.

canada-2yvlsar1wfuzl7m2twzj7kCanadá: Para ter a permissão de trabalho é necessário matricular-se em um curso específico, onde o trabalho faça parte do seu programa de estudos. Você precisa ter conhecimento intermediário do inglês no ato da matricula.

irlanda_-2yvlsb03l0xd5b3tlncuf4Irlanda: Você pode matricular-se para o programa de ano acadêmico que consiste em 25 semanas de aula e 25 semanas de férias podendo trabalhar 20 horas semanais durante seus estudos e até 40 horas semanais durante suas férias, que são opcionais. Ou seja, você escolhe: 06 meses ou 1 ano na Irlanda!
Não é necessário tirar nenhum visto antes da viagem. Chegando à Irlanda você receberá um carimbo (visto) válido por um mês, que é o tempo que você terá para tirar o seu visto GNIB (visto definitivo com duração total do seu curso). Fique ligado, pois o país faz algumas exigências em relação a seguro saúde e comprovação finaceira para obter o visto. Fale com a Student-Network e saiba mais.
Geralmente a duração mínima desse programa é de 24 semanas e algumas escolas ainda garantem as entrevistas de emprego! Consulte as modalidades e condições das opções disponíveis.

novazelandia-2yvlsar1wfuzl7m2twzj7kNova Zelândia: É possível solicitar sua permissão de trabalho junto com o seu visto de estudante, porém é preciso estar matriculado em um curso de inglês de período integral (20 horas semanais) com duração mínima de 06 meses e apresentar o teste de proficiência IELTS com resultado de no mínimo 5.0. Dessa maneira, o estudante poderá trabalhar 20 horas semanais durante sua estadia.

https://www.facebook.com/Student.brasil?fref=ts

https://www.facebook.com/JustIntercambios?fref=ts

Anúncios

Vancouver

Vancouver is a coastal seaport city in British ColumbiaCanada. It is the hub of Greater Vancouver, which, with over 2.3 million residents, is the third-largest metropolitan area in the country, and the most populous in Western Canada. The city proper has more than 640,000 people, making it the eighth largest among Canadian cities, and the most densely populated Canadian city with over 25,000 residents.

The settlement of Gastown grew around a logging sawmill established in 1867, enlarging to become the townsite of Granville. With the announcement that the railhead would reach the site, it was renamed “Vancouver” and incorporated as a city in 1886. By 1887, the transcontinental railway was extended to the city to take advantage of its large natural seaport, which soon became a vital link in a trade route between the OrientEastern Canada, and LondonPort Metro Vancouver is the new name for the Port of Vancouver, which is now the busiest and largest in Canada, as well as the fourth largest port (by tonnage) in North America. While forestry remains its largest industry, Vancouver is well known as an urban centre surrounded by nature, making tourism its second-largest industry. Major film production studios in Vancouver and Burnaby have turned Metro Vancouver into the third-largest film production centre in North America after Los Angeles and New York City, earning its film industry the nickname Hollywood North.

Vancouver has ranked highly in worldwide “livable city” rankings for more than a decade according to business magazine assessments and it was also acknowledged byEconomist Intelligence Unit as the first city to rank among the top-ten of the world’s most liveable cities for five straight years. It has hosted many international conferences and events, including the 1954 British Empire and Commonwealth GamesExpo 86, and the World Police and Fire Games in 1989 and 2009. The 2010 Winter Olympics and 2010 Winter Paralympics were held in Vancouver and nearby Whistler, a resort community 125 km (78 miles) north of the city.

Filming Juno:

Eric Hamber Secondary School stood in for the fictional Dancing Elk High School.

Shooting on a budget of US$6.5 million, Juno was filmed in and around Vancouver, British Columbia, standing in for Minnesota, where production was originally intended to take place. Although films commonly use a Canada-as-America location shift for budgetary reasons, Reitman insists the choice of filming location was instead at his request. Filming locations included a house in nearby White Rock as Mark and Vanessa’s home, Eric Hamber Secondary School as Dancing Elk High School, and South Surrey‘s Athletic Park track as Dancing Elk High School’s athletics track.

After minimal rehearsal,  filming spanned from early February across to March 2007 on a six-week schedule, of which 30 days were designated to filming. The crew was planning to import snow for the film’s winter events, but it snowed on location, and they were able to re-schedule filming to shoot the winter scenes during snowfall, which second assistant director Josy Capkun says resulted in much wider snow shots than originally planned. Although the film was shot out of sequence, the final scene was scheduled for the final day and, after a long period of rain, the crew was intending to shut down production and resume months later to shoot the scene, set in summer. However, the rain stopped and they were able to shoot the scene in the sun. That final scene depicted Juno and Paulie singing The Moldy Peaches‘ “Anyone Else but You“, and band member Kimya Dawsonvisited the set to speak to Ellen Page and Michael Cera while they were practicing the song. 

>>Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=K0SKf0K3bxg

O que visitar no Canada: http://www.zevariedades.com/15-lugares-para-visitar-no-canada/

O que ver no Canada: http://www.minube.com.br/o-que-ver/canada

Cn Tower

 While I didn’t find a place of my own, I stayed with a friend in São Paulo. Looking through his stuff I found out that he has a souvenir from the Cn Tower, so I decided to talk about this huge structure.
The Cn Tower located in downtown Toronto, Ontario, is a communications and observation tower standing 553.3 metres (1,815 ft) tall. It surpassed the height of the Ostankino Tower while still under construction in 1975, becoming the tallest free-standing structure on land in the world for the next 31 years. On September 12, 2007 the CN Tower was surpassed in height by Burj Khalifa (formerly known as Burj Dubai). It remains the tallest free-standing structure in the Western Hemisphere, the signature icon of Toronto’s skyline, and a symbol of Canada, attracting more than two million international visitors annually.
In 1995, the CN Tower was declared one of the modern Seven Wonders of the World by the American Society of Civil Engineers, also belonging to the World Federation of Great Towers, where it holds the 1st place ranking. And according to my friend, seen the Tower it was one of the happiest days of his life.